quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Diziam ser amigos...

Um garoto que tinha uma vida perfeita, muitos amigos, um skate no pé, sem se preocupar com nada, passava o dia andando por aí se divertindo, brincando...

Foi quando abriu um fliperama perto de minha casa, aí que meu mundo estava perfeito mesmo, imaginei só que criança não gosta de joguinhos super divertidos. Aqui começa a parte triste da minha história, mas que me revelou algo muito importante e se não tivesse acontecido hoje poderia estar em um rumo muito diferente.

Um dia como outro, acordei cedo para andar de skate como qualquer dia, mas como nesse dia tava cheio da grana (tinha cinco reais.. kkkkk) deu uma passada lá no 'fliper', estava tão entretido com o jogo que joguei por umas 2 horas e fui pra casa de um brother, ao chegar lá percebi que estava sem o meu skate, como o fliperama estava cheio de colegas nem me preocupei. Voltei lá e me dei conta que o mesmo não estava lá onde deixei, chamei uns "amigos" pra perguntar e ninguém sabia. Voltando triste pra casa pensei comigo - quem estava lá na hora q eu sai que poderia roubar meu skate, notei que só tinha "amigos" de “confiança” no fliperama. Passei a desconfiar dos mesmos e decidir investigar.

Nessa época já tinha o meu amigão Renato ao meu lado, e olha como é grande a estupidez de algumas pessoas. Essa pessoa sabendo que o Renato era meu amigo, tenta vender umas rodinhas do meu skate para ele.. kkkkkkkkk (é muita estupidez). Esse moleque andava comigo, o considerava como um dos meus melhores amigos ¬¬'. Nem fui falar com ele, duvido que diria quem verdadeiramente roubou, continuei a investigar. Descobrir meio que por extinto quem era. Meu mundo acabou, era meu melhor amigo, vivíamos mexendo com pássaros, andando juntos em tudo quanto era local, fazíamos trilhas juntos, gostávamos da mesma coisa (claro que eu não sou ladrão, kkkk). Falei pros meus irmãos, ninguém acreditou e até hoje não acreditam, andam junto com os moleques e tudo, mas sempre que posso fico de olho. No instante que descobrir a verdade acabei a "amizade" com todos, mesmo com quem não tinha nada a ver (é aquele velho ditado "diga com quem tu andas e eu direi quem tu és"). Depois disso andava sozinho, sem problema nem um (melhor só do que mal acompanhado né ^^). Então teria que contar a história de como começou a amizade com o Adriano, mas isso fica pra depois.

Valeu aí quem leu e até a próxima...

Um comentário:

  1. Ooh Ki historia...[kkk]
    oh o blog ta mara!!
    Bjokas,Glaucy.

    ResponderExcluir